Projetos

EN

Portugal Nuts – Capacitação

Designação: Portugal Nuts – Capacitação

Código: POCI-01-0145-FEDER-023721

Equipa técnica do CNCFS: Ana Santos, Sandra Teixeira, Ana Martins

Outras Instituições parceiras:

Duração: 2018 e 2019

Resumo: Com este projeto pretende dar continuidade ao trabalho desenvolvido no “Portugal Nuts”, reforçando a competitividade das pequenas e médias empresas, especificamente na capacidade que estas têm para produzir, transformar e comercializar frutos secos de Portugal agora não só na região NUTS II do Norte e nos territórios de baixa densidade, mas sim em todo o país. O "Portugal NUTS - Capacitação" faz exatamente o que o seu nome indica: com base na experiência anterior e no conhecimento adquirido, pretende capacitar os empresários, as empresas e a criação de investimentos que possam aproveitar as culturas tradicionais e o saber fazer de modo a aumentar significativamente o valor que fica em Portugal pela exploração destes produtos.

Água e Energia - Eficiência Contínua em Eco Inovação

Designação: Água e Energia - Eficiência Contínua em Eco Inovação

Código: PDR2020-2024-032902

Equipa técnica do CNCFS: Ana Santos, Ana Martins, Sandra Teixeira

Outras Instituições parceiras: Universidade do Algarve, Universidade de Lisboa, Olivisico – Associação de Olivicultores da ADSICO, Associação Integralar, Centro de Competências para o Tomate Industria

Duração: 2017 e 2019

Resumo: Esta proposta foca metodologias para integrar soluções Eco Inovadoras, capazes de aportar maior eficiência na utilização da água e da energia em diferentes fileiras agroalimentares e florestais de Portugal continental.

NUTRICEROL - Alimentação saudável através da sustentabilidade agroindustrial

Designação: NUTRICEROL - Alimentação saudável através da sustentabilidade agroindustrial

Código: SOE2/P1/E0729

Equipa técnica do CNCFS: Ana Santos, Ana Martins, Sandra Teixeira

Outras Instituições parceiras: Entidades de I&D e empresas de Portugal e Espanha.

Duração: 36 meses

Resumo: O objetivo do projeto NUTRICEROL é promover a inovação em produtos de alto consumo: padaria, pastelaria e massas alimentares utilizando extratos transformados obtidos de sub-produtos gerados pelas indústrias vitivinícolas, cereais, oleícola e castanha, setores estratégicos para a região do Programa SUDOE. Há evidências que indicam uma correlação inversa entre a ingestão de alimentos ricos em compostos fenólicos e a prevenção de determinadas doenças (cardiovasculares, diabetes, etc). O consumidor está cada vez mais preocupado com a relação alimentação/saúde, dai o interesse da indústria alimentar em oferecer produtos ricos nestes compostos. Esta indústria gera anualmente grandes quantidades de subprodutos, excelente fonte de nutracêuticos bioativos. A transformação de resíduos de baixo custo em ingredientes funcionais tem, além de vantagens económicas óbvias, benefícios ambientais indubitáveis. A participação do CNCFS neste projecto, importante para a fileira dos Frutos Secos, irá permitir a melhoria da eficiência na utilização dos subprodutos da cultura do castanheiro.

SATELFRUT - Aplicación de tecnología de precisión con índices de imágenes de satélite en especies leñosas para su gestión hídrica, nutricional y sanitaria, para aumentar su rentabilidade

Designação: SATELFRUT - Aplicación de tecnología de precisión con índices de imágenes de satélite en especies leñosas para su gestión hídrica, nutricional y sanitaria, para aumentar su rentabilidade

Programa: EP - INTERREG V A España Portugal (POCTEP)

Equipa técnica do CNCFS: Ana Santos, Ana Martins, Sandra Teixeira

Outras Instituições parceiras: ITACYL, IPB, Diputación Zamora e CNCFS

Duração: março 2019 a dezembro 2021

Resumo: O objetivo principal deste projeto é otimizar, transferir e utilizar a técnica de obtenção de índices de vegetação a partir de imagens recolhidas com o satélite europeu Sentinel 2, que é de uso livre e gratuito. Mais especificamente, pretende associar-se os índices de vegetação obtidos a outros parâmetros discriminantes, medidos em campo que permitam uma gestão das parcelas mais rentável e mais sustentável.

TRANSCOLAB – Laboratorio Colaborativo Transfronterizo para la sostenibilidad e innovación del sector Agroalimentario y Agroindustrial

Designação: TRANSCOLAB – Laboratorio Colaborativo Transfronterizo para la sostenibilidad e innovación del sector Agroalimentario y Agroindustrial

Programa: EP - INTERREG V A España Portugal (POCTEP)

Equipa técnica do CNCFS: Ana Santos, Ana Martins, Sandra Teixeira

Outras Instituições parceiras: IPB; Ferreira; UVA; USAL (Escola Zamora); Tecpan; Sortegel; Deifil Technology; Mollendum; Coperblanc Zamorana; Molinos del Duero; Fundación Universidades y Enseñanzas Superiores de Castilla y León; Cámara de Comercio, Industria y Servicios de Zamora; Fundação Rei Afonso Henriques e CNCFS.

Duração: 2019 e 2021

Resumo: : Este projeto tem como objetivo estabelecer um Laboratório Colaborativo Transfronteiriço Agroalimentar Sustentável com a finalidade de:
1-Identificar as necessidades agroecológicas, ambientais e tecnológicas na indústria cerealista destas regiões;
2-Promover a partilha de conhecimento e inovação entre os participantes do consórcio e outros atores, mobilizando o setor privado da região;
3-Estimular uma economia sustentável através do desenvolvimento de projetos e novos produtos orientados às necessidades da indústria agroalimentar e bio-produtos;
4-Facilitar e fortalecer o emprego qualificado vinculado à indústria agroalimentar, gerando desta forma valor económico e social.

AGRO-ECONOMÍA – Cooperación Transfronteriza para mejorar la innovación y las actividades en I+D+I en agricultura y el sector agroflorestal

Designação: AGRO-ECONOMÍA – Cooperación Transfronteriza para mejorar la innovación y las actividades en I+D+I en agricultura y el sector agroflorestal

Programa: EP - INTERREG V A España Portugal (POCTEP)

Equipa técnica do CNCFS: Ana Santos, Ana Martins, Sandra Teixeira

Outras Instituições parceiras: AECT LEÓN – BRAGANÇA; UNIVERSIDAD DE LEÓN; UNIVERSIDAD DE VALLADOLID; CNCFS; BRIGANTIA – ECOPARK; IPB

Duração: 2019 e 2021

Resumo: Este projeto consiste na elaboração de novos produtos agroflorestais diferenciado destinados ao mercado, ligados a uma melhoria qualitativa da produção. Esta melhoria de qualidade irá permitir o acréscimo de valor aos produtos e consequentemente um reforço da economia regional.

Portugal Nuts

Designação: Portugal Nuts
Código: Norte-02-0853-FEDER-000004
Equipa técnica do CNCFS: Ana Santos, Ana Martins, Sandra Teixeira
Outras Instituições parceiras: Portugal Nuts
Duração: 2016 e 2017

Resumo: Trata-se de um projeto que pretende reforçar a competitividade das pequenas e médias empresas, especificamente na capacidade que estas têm para produzir, transformar e comercializar frutos secos de Portugal e especialmente da região NUTS II do Norte e nos territórios de baixa densidade.
O projeto, designado "Portugal Nuts" consiste na realização de ações de identificação e sensibilização dos fatores críticos de competitividade, concretizado através da realização de um amplo e detalhado conjunto de estudos sobre a produção e a transformação dos frutos secos, através de ações de informação sobre a oferta dos produtos quer em Portugal quer nos mercados internacionais, da promoção de praticas de cooperação e competição entre PME's na promoção da consolidação empresarial, na promoção de iniciativas que vão potenciar a informação, o posicionamento e o mercado em áreas estratégicas para o crescimento sustentado e competitivo.
O projeto tem como objetivo capacitar a região para aumentar a produção dos frutos secos, para aumentar a percentagem de produto que é transformado e para melhorar a comercialização, promovendo as organizações dos produtores, transformadores e comerciantes para que sejam mais empresariais e baseadas em boas práticas e ainda com formas de definição empresarial (sociedades por quotas ou anónimas) mais competitivas e evoluídas do que atualmente. O projeto também capacita os municípios da região (nos territórios de baixa densidade do Norte) para conseguirem apoiar mais eficientemente os promotores e potenciais promotores, criando uma rede capaz de fomentar verdadeiramente o empreendedorismo desta região no que respeita aos frutos secos e aos seus transformados.

Biosave – Promoção do potencial económico e da sustentabilidade dos setores do azeite e castanha

Designação: Biosave - Promoção do potencial económico e da sustentabilidade dos setores do azeite e castanha
Código: POCI-01-0145-FEDER-023721
Equipa técnica do CNCFS: Ana Santos, Ana Martins, Sandra Teixeira
Outras Instituições parceiras: Instituto Politécnico de Bragança, Instituto Politécnico de Santarém, Acushla
Duração: 2017 e 2018

Resumo: O Biosave é um projeto que visa o controle de algumas doenças e pragas-chave da oliveira e do castanheiro, participando o CNCFS nas tarefas relacionadas com o castanheiro, nomeadamente o combate à vespa-das-galhas-do-castanheiro, com recursos a meios de luta biológia e biotécnica e à doença da tinta.
Globalmente, este projeto tem como objetivo desenvolver e implementar estratégias sustentáveis e práticas agrícolas que poderão ser utilizadas pelos agricultores na proteção das culturas do azeite e da castanha. Será estudada a biodiversidade funcional que ocorre em olivais e em soutos (atividade 1) considerando um gradiente crescente de gestão do solo, irrigação e heterogeneidade da paisagem. Os artrópodes do solo e os parasitoides de duas pragas importantes, ou seja, a mosca-da-azeitona, que é a praga-chave da cultura e a vespa-das-galhas-do-castanheiro, serão identificados (usando abordagens morfológicas e ecológicas, através da aplicação de características funcionais). Na atividade 2 serão utilizados métodos biotécnicos, contra as pragas-alvo e serão avaliados parâmetros tais como a eficácia e os efeitos nos artrópodes não-alvo. A biodiversidade registada em plantas tratadas vs não-tratadas será comparada bem como a taxa de ataque das pragas-alvo. As doenças também serão abordadas neste projeto e na atividade 3, será efetuada a deteção e identificação, com recurso a métodos moleculares, de espécimes de Phytophthora que infetam castanheiros. Na atividade 4 será estudada a influência do estado nutricional das plantas, em particular os níveis de azoto e cálcio na folha de oliveira, na severidade da infeção causada por olho-de-pavão.

BioPest - Estratégias integradas de luta contra pragas-chave em espécies de frutos secos

Designação: BioPest - Estratégias integradas de luta contra pragas-chave em espécies de frutos secos

Ação: 1.0.1 - Grupos Operacionais

Aviso nº: PDR2020-101-001

Código: PDR2020-101-030960tos

Equipa técnica do CNCFS: Ana Martins, Sandra Teixeira, Ana Santos, Albino Bento, Joana Araújo

Outras Instituições parceiras: Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária, Instituto Politécnico de Bragança, Refcast, Filipe Rodrigues Pereira, Cooperativa dos Lavradores do Centro e Norte, Agro Rio Bom, Lda, Associação Regional dos Agricultores das Terras de Montenegro, Cooperativa Agrícola de Alfândega da Fé, Universidade de Trás-Os-Montes e Alto Douro, Associação Agro-Florestal e Ambiental da Terra Fria Transmontana, Cooperativa Agrícola de Produtores de Frutos de Casca Rija, Soutos os Cavaleiros, Associação Florestal Vale Douro Norte, Cooperativa Agrícola de Penela da Beira, Proruris, Instituto Politécnico de Castelo Branco, Instituto Politécnico de Viana do Castelo, Associação Florestal do Lima.

Duração: 2016 e 2020

Resumo: Com esta iniciativa pretende-se acompanhar as pragas-chave destas culturas, observar os períodos de ocorrência, avaliar os prejuízos que ocasionam, introduzir e aplicar meios de luta biotécnica e biológica e promover a biodiversidade funcional associada ao sistema agrícola, permitindo desta forma melhorar a qualidade dos frutos, a produtividade e a sustentabilidade das culturas. Ver mais

ValNuts- Valorização dos frutos secos de casca rija

Designação: ValNuts- Valorização dos frutos secos de casca rija

Código: PDR2020-101-030758

Equipa técnica do CNCFS: Ana Santos, Ana Martins,  Sandra Teixeira, Carlos Silva, AlbinoBento

Outras Instituições parceiras: mendouro, Instituto Politécnico de Bragança, Cooperativa Agrícola de Penela da Beira, Instituto Politécnico de Viseu, Universidade de Trás-Os-Montes e Alto Douro, Pabi

Duração: 2017 e 2020

Resumo: A presente proposta tem como principal objetivo valorizar e rentabilizar a produção de amêndoa, noz e avelã em Portugal, com vista a melhor compreender e regularizar o mercado existente, ajustando-o à oferta e procura existentes, e promovendo a capacidade exportadora dos produtores nacionais destes frutos secos de casca rija. Ver mais

ValorNatural: Valorização de Recursos Naturais através da Extração de Ingredientes de Elevado Valor Acrescentado para Aplicações na Indústria Alimentar

Designação: ValorNatural: Valorização de Recursos Naturais através da Extração de Ingredientes de Elevado Valor Acrescentado para Aplicações na Indústria Alimentar

Código: NORTE-01-0247-FEDER-024479

Equipa técnica do CNCFS: Ana Santos, Ana Martins, Sandra Teixeira

Outras Instituições parceiras: TecPan - Tecnologia e Produtos para Pastelaria e Panificação Lda, Novavet - Produtos Agro - Pecuários, Lda, Afonso Lopes & Cª. Lda, Arménio Adérito Vaz, Deifil Technology Lda, Pragmático Aroma Lda, M. Ferreira e Filhas Lda, Cooperativa Agrícola de Alfândega da Fé CRL, Paralab - Equipamentos Industriais e de Laboratório S.A, Quinta Holminhos - Unipessoal, Lda, Vera Mata – Soluções Perfumadas, Lda, Earth Essences Lda, Ponto Agrícola Unipessoal Lda, Instituto Politécnico de Bragança, Universidade do Porto, Instituto de Ciência e Inovação em Engenharia Mecânica e Engenharia Industrial, Centro Tecnológico do Calçado de Portugal, Instituto de Soldadura e Qualidade

Duração: 2017 e 2020

Resumo: Este projeto visa a utilização de alguns subprodutos de origem vegetal como substitutos de alguns químicos alimentares. Este projeto ainda se encontra em avaliação. A participação do CNCFS no projeto “Valor Natural” é de extrema importância para a fileira dos Frutos Secos, pois irá permitir a melhoria da eficiência na utilização dos recursos naturais, nomeadamente a flor do castanheiro, através da reutilização dos subprodutos das culturas. Este projeto tem uma forte componente de inovação na produção de bens transacionáveis, o que permitirá aumentar a capacidade de gerar valor acrescentado a partir de resíduos/subprodutos de uma cultura, que neste momento não têm qualquer utilidade, aumentando assim a criação líquida de postos de trabalho.

ValorMais: Criação de valor com os subprodutos agrícolas, agroalimentares e florestais

Designação: ValorMais: Criação de valor com os subprodutos agrícolas, agroalimentares e florestais

Ação: 20.2.4 - Assistência técnica RRN - Área 4 (Observação da agricultura e dos territórios rurais)

Código: PDR2020-2024-03295

Equipa técnica do CNCFS: Ana Santos, Ana Martins, Sandra Teixeira

Outras Instituições parceiras: orestis - Associação Florestal de Portugal, Centro de Competências para o Tomate Industria, Instituto Politécnico de Bragança, Associação BLC3 - Campus de Tecnologia e Inovação, APPITAD – Associação de Produtores em Proteção Integrada de Trás-os-Montes e Alto Douro

Duração: 2017 e 2019

Resumo: A presente operação a presente operação visa constituir uma plataforma para a valorização dos subprodutos dos setores agrícola, agroalimentar e florestal, pela valorização material, valorização orgânica e valorização energética. Ver mais

Egis - Estratégias para uma gestão integrada do solo e da água em espécies produtoras de frutos secos

Designação: Egis - Estratégias para uma gestão integrada do solo e da água em espécies produtoras de frutos secos

Código: PDR2020-101-030979

Equipa técnica do CNCFS: Ana Santos, Ana Martins, Sandra Teixeira, Carlos Silva, Albino Bento

Outras Instituições parceiras: Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária, Instituto Politécnico de Bragança, Refcast, Instituto Politécnico de Coimbra, Filipe Rodrigues Pereira, Cooperativa dos Lavradores do Centro e Norte, Agro Rio Bom, Lda, Instituto Politécnico de Viseu, Associação Regional dos Agricultores das Terras de Montenegro, Cooperativa Agrícola de Alfândega da Fé, Universidade de Trás-Os-Montes e Alto Douro, Associação Agro-Florestal e Ambiental da Terra Fria Transmontana, Cooperativa Agrícola de Produtores de Frutos de Casca Rija, Soutos os Cavaleiros, Associação Florestal Vale Douro Norte, Cooperativa Agrícola de Penela da Beira.

Duração: 2017 e 2020

Resumo: Pretende-se promover a fertilidade do solo e o estado nutricional das árvores em castanheiro, amendoeira, aveleira e nogueira, de forma a incrementar a produtividade e a sustentabilidade dos sistemas de produção.Ver mais

BioChestnut- IPM - Implementar estratégias de luta eficazes contra doenças do castanheiro e amendoeira

Designação: BioChestnut- IPM - Implementar estratégias de luta eficazes contra doenças do castanheiro e amendoeira

Código: PDR2020-101-030943

Equipa técnica do CNCFS: Ana Santos, Ana Martins, Sandra Teixeira, Albino Bento, Joana Araújo

Outras Instituições parceiras: Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária, Instituto Politécnico de Bragança, Refcast, Filipe Rodrigues Pereira, Cooperativa dos Lavradores do Centro e Norte, Agro Rio Bom, Lda, Associação Regional dos Agricultores das Terras de Montenegro, Cooperativa Agrícola de Alfândega da Fé, Universidade de Trás-Os-Montes e Alto Douro, Associação Agro-Florestal e Ambiental da Terra Fria Transmontana, Cooperativa Agrícola de Produtores de Frutos de Casca Rija, Soutos os Cavaleiros, Associação Florestal Vale Douro Norte, Cooperativa Agrícola de Penela da Beira, Proruris, Instituto Politécnico de Viana do Castelo.

Duração: 2016 e 2020

Resumo: Com esta iniciativa pretende-se Implementar o Programa de Luta Biológica contra o Cancro do Castanheiro pela aplicação do produto biológico DICTIS já autorizado pela autoridade reguladora nacional (DGAV) e gestão integrada de doenças nos pomares de amendoeira e castanheiro.